terça-feira, 5 de janeiro de 2016

O assalto na cobrança de impostos no Brasil.

Acreditem! Eu paguei R$60,00 (sessenta reais) por uma pistola de cola quente!
Fui buscar uma encomenda nos Correios, chegando lá a encomenda estava num pacotinho, que eu julguei ser um jogo de brocas especiais, bem caras no Brasil. Não é permitido abrir o pacote, então paguei o imposto cobrado pela Receita Federal do Brasil nesse valor absurdo. Detalhe: a pistola foi enviada sozinha, avulsa do restante dos outros produtos que comprei. Não sei por que cargas d'água, foi enviada assim, mas o que temos que perceber, é que a Receita Federal do Brasil, cobrou um valor, aleatoriamente, tipo assim: "Ah, eu acho que aqui dentro tem algo que vale R$100 reais, então eu vou cobrar R$60!" Não verificam o que é, não dão atenção à descrição ou ao valor do produto na etiqueta. Simplesmente jogam um valor qualquer, se colar, colou!

Eu fico pensando, será que é ordem do Governo Federal?! Pois nos últimos 4 meses, qualquer coisa que eu compre no exterior, mesmo que esteja dentro da alíquota permitida, mesmo que seja produto não tributável, mesmo que protestemos em formulários chatissimos e esperemos meses pelo resultado do protesto, ainda assim, é imposto o valor, às vezes até, aumentado, depois do protesto!!!!!

Deve ser a necessidade de tapar o rombo ou o roubo nos cofres públicos, que o Governo mesmo fez, com a cobrança dos impostos... INJUSTISSIMA!!!

Como sempre temos que 'pagar o pato', de qualquer jeito.

O Brasil sempre foi, é e continuará sendo uma esculhambação no que tange as arbitrariedades do Poder Executivo! É uma pena que não exista uma órgão acima da Receita Federal a quem possamos reclamar os dismandos dessa!

Paguei R$ 60,00 por um produto que custou R$6,00!
Fui roubado oficialmente.. ou seria oficialmente roubado? Já viram isso????

1 comentários:

Alexandre Ferreira Duarte disse...

Já sim... E por esse motivo exclui totalmente de meu dia a dia, o costume de comprar na China ...

Bons tempos de Dx.com que não voltam mais graças a um bando de ladrões que são verdadeiros vampiros de impostos, para alimentar a fome de corrupção desse país.