quarta-feira, 24 de junho de 2015

Superbactérias e o Controle Populacional




http://www.medplan.com.br/site/imagens/geral//img_20080404_153950.jpg

A capacidade de criar estruturas que se montem sozinhas no interior das células, fazem os cientistas usando pequenas cadeias de aminoácidos, conseguir manipular as células, assim pode criar salvação para os doentes, e também criar os vilões causadores das doenças – bactérias resistentes a antibióticos, as superbactérias.

Um dos problemas mais sérios da medicina atual, é a resistência constante das bactérias aos antibióticos. Ouvimos notícias do aparecimento de superbactérias em alguns estados brasileiros, há mais de dez anos. A grande disseminação em vários lugares do globo, chamou a atenção da comunidade médica internacional, em setembro após a propagação do gene NDM-1 (Nova Délhi metalo-beta-lactamase), responsável por deixar bactérias como a KPC e a Escherichia coli resistentes a muitos medicamentos. No Brasil, autoridades de saúde pública se mobilizam para lidar com o problema. Que a meu ver é bem mais preocupante do que a mídia quer ou pode mostrar. Quando falou-se pela primeira vez de superbactérias, conversei com um amigo da área de saúde, ele é o tipo amigo-irmão, que não brincaria ou inventaria conversa... então disse-me: "...é mais preocupante do que você pode imaginar, digo apenas isso....!"

http://2.bp.blogspot.com/_CpD1eGIKeYw/TMBYGYB2iDI/AAAAAAAACtU/-jiBGVpWgH0/s1600/imagem.JPG

Medidas básicas de prevenção

O comunicado enviado pela secretaria de Minas lista as cautelas básicas que os hospitais devem adotar:
- Identificar precocemente o paciente com infecção
- Medidas de isolamento de contato até a alta do paciente
- Quarto privativo quando possível, ou quarto com paciente que apresenta infecção pelo mesmo micro-organismo
- Higienização das mãos
- Uso de luvas e avental
- Limpeza e desinfecção de superfícies, equipamentos e artigos
- Visitas restritas





As bactérias sempre existiram, no passado longínquo quando alguém contraía uma bactéria mortal, não havia como tratar, a pessoa morria e a bactéria junto.

Hoje o homem criou o antibiótico, alguns não tão eficientes, ou os eficientes mal usados, destroem parcialmente uma infecção, um mecanismo natural faz com que as bactérias que resistiram ao remédio, passem aos seus descendentes a informação dessa resistência, assim geração após geração, as bactérias ficam mais fortes, e chegará um dia em que não teremos mais remédios para curar alguma superbactéria que apareça.

Outra hipótese do aparecimento dessas superbactérias recai novamente sobre o controle populacional, os cientistas provêm os governos de métodos para o controle (necessário) do crescimento populacional, um desses métodos certamente seria o bioquímico, através de bactérias ou outra forma de vida, programada.

Ao mesmo tempo em que os laboratórios ou O laboratório ganha rios de dinheiro com os paliativos para A doença! Parece pensamento de louco ou de conspiracionista, mas pense bem, como impedir que os recursos do planeta, o alimento e a água acabem se deixarmos que a população cresça ainda mais? Quem se sente responsável por esse cuidado? O que esse "responsável" poderia fazer para controlar o crescimento populacional já que algumas cuasas que antes contravam esse crescimento, como as guerras, hoje cirúrgicas não matam tanto quanto "é preciso" ?

http://1.bp.blogspot.com/_CpD1eGIKeYw/TMBY55knZdI/AAAAAAAACtc/wfLw5bxnnaI/s1600/rd24-1.jpg

Conheça as principais bactérias que adquiriram resistência a várias classes de antibióticos, inclusive a penicilina. Encontradas em hospitais, nas últimas décadas têm assolado também a comunidade.


StaphylococcuStaphylococcus aureus - presentes na pele e mucosa do nariz, ocasionalmente, causam infecções simples. Quando adquirem resistência ou migram para outras partes do corpo podem causar desde infecções de pele até pneumonia, meningite, abscessos cerebrais e endocardite (mucosa que recobre o coração).


Enterococcus - habita o intestino e a genitália feminina sem causar problemas na maioria das vezes. A espécie de enterococcus E. faecium desenvolveu uma cepa resistente ao antibiótico vancomicina, sendo a segunda maior responsável pelas infecções hospitalares, atrás da MRSA. Pode desencadear infecção grave no trato urinário.

Streptococcus pneumoniae - maior responsável pelas infecções respiratórias na comunidade (como sinusites e pneumonias). Atualmente, crianças até cinco anos podem ser vacinadas (em clínicas particulares) contra sete tipos de infecções provocadas pelo agente.
Prepare-se!


segunda-feira, 1 de junho de 2015

O Destino de Júpiter


Jupiter Ascending é o filme de ficção científica, talvez melhor desse ano. Produzido e dirigido pelos "The Wachowskis" (procure do IMDB!) poderia ter seu enredo e roteiro como mito cosmogônico e comparado a qualquer outro de qualquer religião. Com o detalhe de ser mais interessante pelos caracteres Hi-Tec. O filme mistura conceitos que muitas culturas explicam como deuses ou seres sobrenaturais, adaptados em explicações que se fossem dadas por um novo guro, seriam passivamente aceitas como revelações de sua nova religião.

Abusa um pouquinho demais dos efeitos especiais (não podia ser diferente) para meu gosto, mas ao assistir, você fica preso às cenas e depois do filme às elocubrações que as alegorias adaptadas trazem. Se não é o romance previsível e água com açúcar que permeia a "película" eu daria um 10!

Balem Abrasax, um dos vilões, que seria um deus para ignorantes mortais... diz: I CREATE LIFE... and I destroy it. Um pensamento certamente comum a qualquer deus, não é?.

Entretanto vale a leitura das entrelinhas dessa fantástica estória, e certamente você terá ao longo da sessão acompanhar uma deliciosa saga, que merece, continuação, série e revista. Vou procurar o livro que originou o roteiro!

Bom divertimento.

Download torrent